Organização de Procura de Órgãos - OPO

Organização de Procura de Órgãos

Equipe

Coordenador Médico: Dr. Leonardo Borges de Barros e Silva

Vice-Coordenador: Enfº. Edvaldo Leal de Moraes

Secretária: Sônia Regina Theodoro

Enfermeiros Plantonistas:

- Aline Rosalles Bezerra
- André Ramos Carneiro
- Aparecida de Jesus Guarino
- Nair Cordeiro dos Santos Paixão
- Nelly Miyuki Shinohara Izumi
- Paulo Roberto Gradella
- Tatiana Cristine de Moraes
- Tathiana Leon Ávila
- Valdir Moreira Cinque


Manual de Rotinas da OPO
Manual de Doação

Tire suas Dúvidas sobre Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante

1. Como posso ser doador?

Hoje, no Brasil, para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta comunicar sua família do desejo da doação. A doação de órgãos e tecidos só acontece após a autorização familiar.

2. Que tipos de doador existem?

Doador Vivo: qualquer pessoa saudável que concorde com a doação. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea e parte do pulmão. Pela lei, parentes até quarto grau e cônjuges podem ser doadores; não parentes somente com autorização judicial.

Doador Falecido: são pacientes com morte encefálica internados em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), geralmente vitimas de traumatismo craniano ou AVC (derrame cerebral). A retirada dos órgãos é realizada em centro cirúrgica como qualquer outra cirurgia.

3. Quais órgãos e tecidos podem ser obtidos de um doador falecido?

Coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córneas, veias, ossos e tendões.

4. Para quem vão os órgãos doados?

Os órgãos doados vão para os pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista única, definida pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de cada Estado e controlada pelo Ministério Público.

5. Como posso ter certeza sobre o diagnóstico de morte encefálica?

Não existe dúvida quanto ao diagnóstico. O diagnóstico de morte encefálica é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina. Dois médicos de diferentes áreas examinam o paciente, sempre com a comprovação de um exame complementar.

6. Após a doação o corpo fica deformado?

Não. A retirada dos órgãos e tecidos é uma cirurgia como qualquer outra e o doador poderá ser velado normalmente.

Fonte: Associação Brasileira de Transplante de Órgãos - ABTO


Gráficos

GRÁFICO - Notificação de Potenciais Doadores

GRÁFICO - Potenciais Doadores por milhão de população

GRÁFICO - Parada Cardíaca

GRÁFICO - Recusa Familiar

GRÁFICO - Doadores Efetivos

GRÁFICO - Doador Efetivo por Milhão de População

GRÁFICO - Distribuição Potenciais Doadores segundo o sexo

GRÁFICO - Causas de Morte Encefálica

GRÁFICO - Faixa Etária dos Potenciasi Doadores

Aulas

Processo de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante
Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo OPO-HC-FMUSP

Doação de órgãos e tecidos
Associação Brasileira de Transplante de Órgãos - ABTO


Teses e Dissertação

A Recusa Familiar no Processo de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante
Edvaldo Leal de Moraes

Fatores de Stress Vivenciados pelos Familiares no Processo de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante
Valdir Moreira Cinque

Efeitos do Processo de Doação de Órgãos e Tecidos em Familiares: Intencionalidade de uma Nova Doação
Bartira de Aguiar Roza


Artigos

A recusa familiar para a doação

Coma e outros estados de consciência

Cuidados com o doador no Brasil

Cuidados com o doador

Estimando o número de potencia

Estudo Bibliométrico sobre recusa

Experiência de doar órgãos

Manutenção do doador no Canadá

Manutenção do doador

Morte encefálica

Propostas para revisão dos critérios clínicos de morte encefálica

Revisão da morte encefálica

Teste de apnéia na morte encefálica

Trauma e doação de órgãos tecidos

Vídeos

2003.wmv
2004.mpg
2005.mpg
Copo.mpg
Gesto de Amor.wmv


Sites relacionados à doação de órgãos e Tecidos

www.saude.sp.gov.br
www.abto.org.br
www.adote.org.br
www.tpm.org
www.optn.org

Tel.: 11 2661-6543
Tel/Fax: 11 2661-8004