Ouvidoria

 

DÚVIDAS FREQUENTES – FAQ

Atendimento na Central de Dispensação de Medicamentos (CDM)

Aqui você encontra as respostas para as dúvidas mais comuns.

 

1. Como funciona e qual o HORÁRIO DE ATENDIMENTO da Central de Dispensação de Medicamentos (CDM)?

A CDM funciona de segunda a sexta-feira, das 6h às 18h, sendo que:

 Sua entrada será liberada nos dias em que você tiver receita nova (primeira retirada) e/ou retirada de medicamentos AGENDADA.
 O comparecimento à CDM deve ocorrer, no máximo, 20 minutos antes do horário agendado. O atendimento não será agilizado se chegar com maior antecedência.
 Será permitida a entrada de apenas 01 (um) acompanhante por paciente.

Receita nova: retirada de senha de segunda a sexta-feira, das 6h às 18h
Protocolo de Receita Nova do Paciente Cadastrado no Programa Medicamento em Casa (PMC):

• das 7h às 8h, (fila azul) de segunda a sexta-feira;
• das 8 às 18h, (fila zebrada branco e vermelho), de segunda a sexta-feira.

Cadastro e Informações do PMC (fila azul), de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h

Informações Gerais: fila zebrada amarelo e preto, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h 


 2. Perdi a DATA E HORÁRIO para retirada dos medicamentos, o que devo fazer?

O reagendamento para retirada de medicamentos na CDM é presencial. O paciente ou representante deve comparecer à fila zebrada amarelo e preto de Informações Gerais, justificar a falta e reagendar o atendimento para o próximo horário disponível.
Caso o paciente não esteja presente, o representante precisa apresentar cópia do documento do paciente.

Atenção:
Das 10h20 às 12h40h, não há vagas disponíveis para reagendamento de retirada de medicamentos.


 3. Perdi a RECEITA MÉDICA, o que devo fazer?

O paciente deverá comparecer à fila zebrada amarelo e preto Informações Gerais da CDM para retirar a Ficha de Orientação Farmacológica que contém a informação da posologia (dose e horário) dos medicamentos. Este documento não substitui a receita original, porém a sua retirada contínua de medicamentos está garantida por meio da Ficha Técnica de Dispensação de Medicamentos que é entregue a você junto com os medicamentos.

 


 4. Como devo fazer para me CADASTRAR no Programa Medicamento em Casa (PMC)?

O cadastramento para o PMC é presencial e os critérios são:

a. Estar em acompanhamento ambulatorial no Instituto Central, Instituto do Coração ou Instituto de Ortopedia e Traumatologia e ter retorno médico agendado;
b. Residir no Estado de São Paulo e apresentar comprovante com endereço válido, CEP cadastrado nos correios;
c. Apresentar comprovante de residência;
d. Preencher a ficha de adesão.


 5. Sou cadastrado no Programa Medicamento em Casa (PMC), e preciso ATUALIZAR MEU ENDEREÇO, o que devo fazer?

A atualização do endereço pode ser feita pelo paciente ou representante por meio de correspondência eletrônica ou presencial:

Se eletrônica:

a. pacientes atendidos no Instituto Central (Prédio dos Ambulatórios) e Instituto de Ortopedia e Traumatologia, encaminhar a solicitação para o e-mail: farmaciacdm.ichc@hc.fm.usp.br
b. pacientes atendidos no Instituto do Coração, encaminhar a solicitação para o e-mail pmc.incor@hc.fm.usp.br
O prazo de resposta é de até 7 (sete) dias úteis.

Se presencial:

c. comparecer à fila azul de cadastro e informações do PMC e apresentar o novo comprovante de residência.


 6. Meu MEDICAMENTO precisa ficar ARMAZENADO NA GELADEIRA, posso me cadastrar no Programa Medicamento em Casa (PMC)?

Não. O processo de entrega do PMC não contempla medicamentos que precisam ficar armazenados em geladeira.
Caso o seu medicamento necessite de armazenamento em geladeira você deverá retirá-lo presencialmente na CDM e trazer a caixa térmica ou isopor.


 7. Meu MEDICAMENTO NÃO CHEGOU ao endereço cadastrado para entrega, o que devo fazer?

O paciente ou representante deve:

• Se correspondência eletrônica, encaminhar e-mail, conforme Instituto de Atendimento:

a) Instituto Central (Prédio dos Ambulatórios) e Instituto de Ortopedia e Traumatologia para farmaciacdm.ichc@hc.fm.usp.br
b) Instituto do Coração para pmc.incor@hc.fm.usp.br

O prazo de resposta é de até 7 (sete) dias úteis.

• Se presencial:

a. comparecer à fila azul de cadastro e informações do PMC para fornecimento de 10 dias dos seus medicamentos.


 8. Por que a data da próxima consulta registrada na Ficha Técnica de Dispensação de Medicamentos - FTDM, é diferente da data que consta na filipeta de agendamento?

A data da próxima consulta médica é cadastrada no sistema informatizado utilizado pela Farmácia no primeiro atendimento da receita nova.
Para que a informação cadastrada esteja correta, solicitamos ao paciente ou representante apresentar neste primeiro atendimento a Ficha de Retorno Médico.

Atenção: Pode ocorrer que o agendamento de exame ou procedimento na clínica seja considerado pelo sistema informatizado como consulta médica.


 9. Onde posso DEVOLVER OS MEDICAMENTOS que eu não uso mais?

O paciente ou representante pode devolver os medicamentos que não estão em uso na fila zebrada amarelo e preto, de informações gerais, das 7h às 13h, e na sala de devolução do Programa Atitude Certa – PAC, das 13h às 18h.


 10. Qual a VALIDADE da minha PRESCRIÇÃO MÉDICA?

A validade da prescrição médica é:

 até a data da próxima consulta, quando há retorno médico agendado.
 de 28 dias quando não há retorno médico agendado.


 11. Como saber se meu medicamento está disponível para retirada?

Para obter esta informação, o paciente ou representante deve encaminhar mensagem e receita(s) emitida(s) para:

• Se correspondência eletrônica, encaminhar e-mail, conforme Instituto de Atendimento:

a) Instituto Central (Prédio dos Ambulatórios) e Instituto de Ortopedia e Traumatologia para farmaciacdm.ichc@hc.fm.usp.br
b) Instituto do Coração para pmc.incor@hc.fm.usp.br
O prazo de resposta é de até 7 (sete) dias úteis.

• Se presencial:

a) comparecer à lista zebrada amarelo e preto, de Informações Gerais, no horário das 7h às 18h.


 12. O que é medicamento CEAF?

O Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) é uma estratégia de acesso a medicamentos no SUS, seguindo linhas de cuidado definidas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), publicadas pelo Ministério da Saúde.

Os medicamentos que fazem parte do CEAF estão divididos em três grupos, com características, responsabilidades e formas de organização distintas. Estes grupos, definidos de acordo com os seguintes critérios:

I - complexidade do tratamento da doença;
II - garantia do tratamento da doença;
III - manutenção do equilíbrio financeiro entre as esferas de gestão do SUS.

Grupo 1:
I - maior complexidade da doença a ser tratada ambulatorialmente;
II - refratariedade ou intolerância à primeira e/ou à segunda linha de tratamento;
III - medicamentos que representam elevado impacto financeiro para o CEAF;
IV - medicamentos incluídos em ações de desenvolvimento produtivo no complexo industrial da saúde.

Este grupo subdivide-se em:
Grupo 1A: medicamentos financiados e adquiridos pelo Ministério da Saúde;
Grupo 1B: medicamentos financiados pelo Ministério da Saúde e adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Grupo 2:
I - menor complexidade da doença a ser tratada ambulatorialmente em relação aos elencados no Grupo 1;
II - refratariedade ou intolerância a primeira linha de tratamento.

Estes medicamentos são financiados e adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.


Grupo 3:
I - fármacos constantes na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais vigente, considerados como a primeira linha de cuidado para o tratamento das doenças contempladas no CEAF.

Estes medicamentos estão sob responsabilidade das Secretarias Municipais de Saúde, no âmbito do Componente Básico da Assistência Farmacêutica.

O CEAF é regulamentado pelas Portarias GM/MS nº 1.554, de 30 de julho de 2013 e nº 1.996, de 11 de setembro de 2013.

http://www.saude.sp.gov.br/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/medicamentos-dos-componentes-da-assistencia-farmaceutica/medicamentos-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/o-que-e


13. O que é LME e qual a validade deste documento?

O LME é o laudo para solicitação, avaliação e autorização de medicamentos do CEAF.
O LME terá 60 (sessenta) dias de validade para solicitação do medicamento, a partir da data de seu preenchimento pelo médico solicitante.

 

Download: Folder da CDM