Dermatologia realiza exames na Campanha de Combate e Prevenção ao Câncer de Pele

dermatologia

No sábado, 1º de dezembro, a Clínica de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) participará da Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Pele, com a realização de exames preventivos no público interessado e orientações sobre os principais cuidados com o sol. O atendimento gratuito acontecerá, das 9h às 15h, no Prédio dos Ambulatórios (PAMB).

As pessoas com múltiplas pintas ou sinais pelo corpo, feridas que não cicatrizam ou que apresentem lesões pigmentadas nas palmas das mãos e plantas dos pés devem procurar o hospital para o diagnóstico. Após exames clínicos, uma vez identificada qualquer lesão suspeita, outros exames complementares poderão ser realizados.

“A doença é mais comum em pessoas de pele clara, com mais de 40 anos. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição prolongada ao sol, principalmente sem a proteção adequada”, explica o dermatologista, Prof. Dr. Eugênio Pimentel, responsável pela campanha no HC.

O câncer de pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo seu desenvolvimento. Em 2017, a Clínica de Dermatologia do HC realizou exames preventivos em 471 pessoas. Dos casos avaliados, 46 foram diagnosticados com câncer de pele. Em 2016, foram 460 atendimentos e registrados 74 casos.

Para o atendimento durante a campanha, organizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Clínica de Dermatologia do HC mobilizará 70 profissionais, entre médicos, enfermeiros, administrativos e voluntários.

Serviço de Transplante Renal inaugura modernas instalações da ala de internação

Serviço de Transplante Renal inaugura modernas instalações

No dia 22 de novembro, o Serviço de Transplante Renal do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) inaugurou as modernas instalações da ala de internação.

O local passou por significativa mudança conceitual que permitiu aumentar em 20% a capacidade de atendimento, fundamental para um hospital de alta complexidade.

De 20 leitos, a unidade passa a contar com 24 leitos, em 12 quartos, destinados a pacientes com insuficiência renal crônica do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Serviço de Transplante Renal realiza em média, 200 transplantes de rim por ano. Desses, cerca de 60% são de doadores falecidos e 40% de doadores vivos.

Segundo o Prof. Dr. William Nahas, Diretor da Divisão de Clínica Urológica, a expectativa do Serviço é aumentar o número de procedimentos. “O transplante renal é o método mais efetivo e de menor custo para a reabilitação de um paciente com insuficiência renal crônica terminal”, acrescentou ele.

O Serviço de Transplante Renal do HC realizou o primeiro transplante de rim na América Latina. O procedimento ocorreu em 1965, seis anos após a realização do primeiro transplante renal do mundo.

No total, o Serviço já realizou mais de 5 mil transplantes renais e conta com cerca de 6.300 pacientes em seguimento ambulatorial.

Foram investidos R$ 3,9 milhões, aproximados, na reforma da unidade, doados pelo Grupo Crefisa. As obras foram realizadas em 13 meses.

Estrutura

Com a modernização da unidade, os quartos apresentam iluminação indireta com tonalidade mais suave, o que torna o ambiente mais aconchegante. Os gases medicinais foram instalados em painéis embutidos nos revestimentos das paredes, em madeira. Os banheiros foram ampliados.

As portas dos quartos também ganharam visores de vidro polarizado, tecnologia que permite que o vidro fique transparente para visualização da enfermagem ou opaco para a privacidade do paciente. Toda a área apresenta padrão amadeirado, adotado nos acabamentos de piso e paredes.

HC lança Portal do Paciente que facilita o acesso aos resultados de exames e agenda da Interconsulta

portal paciente

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), buscando melhorar cada vez mais o atendimento aos pacientes, disponibilizou desde 1º de outubro o Portal do Paciente, que visa reduzir o absenteísmo e aperfeiçoar o controle da agenda das Interconsultas.

O Portal surgiu de uma demanda do Eixo Temático Gestão Ambulatorial, que tem como header o Dr. Fábio Pacheco Muniz de Souza e Castro, Diretor Administrativo do Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMRea) – unidade Morumbi.

A dificuldade em se comunicar com o paciente ou responsável se esbarrava no cadastro defasado. A solução surgiu a partir de uma ferramenta desenvolvida pelo Núcleo Especializado em Tecnologia da Informação (NETI), que estava em andamento no Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT), e que foi aprimorada para o Portal de acordo com o perfil do paciente HC.

De fácil navegação e acesso pelo site do HC ou https://portaldopaciente.hc.fm.usp.br, inclusive via smartphone e tablet, o Portal do Paciente possibilita realizar o cadastro com o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física), data de nascimento e senha pessoal; confirmar ou atualizar os dados cadastrais; consultar resultados dos exames laboratoriais e de imagem sem o uso da etiqueta e senha; e visualizar a agenda de Interconsulta, que engloba todo Complexo HCFMUSP, permitindo sinalizar a impossibilidade de comparecer na consulta marcada para reagendamento.

De acordo com o Dr. Fábio, “a ferramenta é uma imensa contribuição para a Instituição e para a sociedade, impactando diretamente com a nossa realidade”. O sistema permite uma gestão baseada em dados de qualidade, indicando, ainda, transparência, confiabilidade, interação e eficiência.

Para o Coordenador do NETI, Vilson Cobello Junior, “foi gratificante fazer algo que agregue valores para o paciente”. Foram 30 dias de dedicação e comprometimento da equipe do Núcleo de TI para beneficiar a interação com o paciente, de forma que garanta a fidelização do paciente a buscar informações pelo caminho mais curto, seguro e oficial do HC.

Em 1 mês de operação foram mais de 500 pacientes cadastrados e 1.700 interações com a ferramenta.

Nova direção da FMUSP assume em posse solene

Nova direção da FMUSP assume em posse solene

O novo Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Prof. Dr. Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filho, e Vice-Diretor, Prof. Dr. Roger Chammas, foram empossados em ato solene na segunda-feira (12 de novembro), no Teatro da FMUSP.

Presentes o Reitor da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. Vahan Agopyan; o Secretário de Estado da Saúde, Prof. Dr. Marco Antonio Zago; Professores Titulares; funcionários; membros da Administração Superior do HCFMUSP e representantes de entidades da área médica.

Titular do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da FMUSP desde 2003 e Chefe do Serviço de Coluna Vertebral do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HCFMUSP, o Prof. Dr. Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filho foi Vice-Diretor na gestão 2014-2018. Por sua vez, o Vice-Diretor, Prof. Roger Chammas - Titular de Oncologia desde 2009 – é o Coordenador do Centro de Investigação Translacional em Oncologia do ICESP.

O novo Diretor e o Vice-Diretor da Faculdade de Medicina da USP passam também a ocupar os cargos de Presidente e Vice-Presidente do Conselho Deliberativo do Hospital das Clínicas da FMUSP. O antecessor no cargo de Diretor da FMUSP, Prof. Dr. José Otávio Costa Auler Junior entregou o capelo (que simboliza o alto cargo) ao Prof. Dr. Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filhos.

Ao ser empossado, o novo Diretor destacou que a gestão 2018-2022 manterá o foco na humanização, integração, internacionalização, sustentabilidade e excelência do ensino da Instituição, incorporando novas tecnologias e integrando ainda mais os grupos de pesquisa.

Dentro de dois anos, será realizado o encontro FMUSP 2020 com a atenção voltada para a formação dos médicos e profissionais de saúde para 2030 – lembrou o novo Diretor. Para o Reitor da USP, Prof. Dr. Vahan Agopyan, a Universidade de São Paulo e a FMUSP têm relevante papel: “Atividades do Estado são conjuntas e a presença de importantes personalidades comprovam o papel respeitável da nossa Universidade”.

Em seu discurso, o Secretário de Estado da Saúde, Prof. Dr. Marco Antonio Zago – que é ex-Reitor da USP e atualmente também preside a FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – disse que a liderança e pesquisa inovadora da FMUSP exercem influência importante para a rede estadual de saúde e o SUS.